Detalhes sobre a foto, projeto e materiais.

Ambiente Idélli projetado pela Arquiteta Débora Cunha da Matta.
Foto: Luiz Carlos Mayer Jr.
Padrões Idélli: Padões Connect e Larnaca
Publicação Cobogó: Dezembro/2017

Móveis modulados, planejados e sob medida.

Categoria: Matérias Revista Cobogó

Termos e expressões têm o seu significado alterado com o tempo, devido a “evolução” da cultura de nossa civilização.

Sobre as expressões “móveis modulados, planejados e sob medida”, em relação a seu sistema de produção e diferenças técnicas, não teríamos como ser precisos sobre o seu atual significado, sem antes contarmos um pouco da história mais recente da evolução do mobiliário no Brasil, já que hoje não têm mais a mesma significação técnica que há alguns anos atrás, pela simples mudança de tecnologia, exigências de mercado e marketing direcionado por muitas empresas.

Há bem mais de dez anos atrás, os termos móveis modulados e planejados eram específicos de móveis produzidos em padrões de caixas com medidas pré-definidas, que não tinham flexibilidade de edição de medidas, e com poucas opções de cores e dimensões, sendo que os chamados modulados, geralmente vendidos em magazines, não tinham, e em grande parte das vezes ainda não têm, à disposição dos clientes, um designer na loja, que desenvolva projetos sugerindo a melhor composição de módulos. Os modulados, pela pequena opção de variação de medidas, também não utilizam totalmente os espaços e não possuem vistas de acabamento para fechar os espaços extras.

Os móveis planejados, sendo uma evolução clara dos móveis modulados, sempre dispuseram de maior número de módulos, utilizando-se de vistas e projetos sofisticados, desenvolvidos por profissionais treinados, sempre atendendo a um público mais exigente e seleto que do outro tipo de móvel em série, porém com um custo um pouco mais elevado, e normalmente em lojas exclusivas em vez de multimarcas.

No passado, entendia-se por móvel sob medida, o móvel feito pelo marceneiro, onde não precisava se ater a medidas padrões, podendo se adaptar a qualquer projeto de arquiteto ou designer de interiores, porém já sendo muitas vezes, um móvel ainda mais caro que o móvel planejado, por ser bastante artesanal.

O tempo passou, o MDF surgiu, o MDP evoluiu e o aglomerado desapareceu; o sob medida que sempre foi artesanal, começou a ganhar características de industrializado para baixar custo, agora não se utilizando mais compensados, madeiras naturais, nem tornos, nem vernizes, apenas chapas prontas, onde uma boa seccionadora e uma coladeira de borda, ajudaram na substituição do marceneiro artesão, pelo marceneiro do móvel com acabamento padronizado.  

O industrializado em série, característica principal dos planejados, foi em sentido contrário às marcenarias, passando à ser editável, e cada vez mais personalizado devido as novas tecnologias. As lacas voltaram como tendência, e devido a legislações ambientais rigorosas, na maioria das vezes, só grandes indústrias passaram a ter condições de oferecer esse produto com qualidade e em uma variedade quase infinita de cores.

Após a consagração de que os padrões de medidas utilizados pelas indústrias, em larga escala, por seu uso extremamente testado, mostrou-se mais confiável, mais prático e simples, aos olhos dos consumidores e arquitetos, que agora não precisariam mais criar padrões específicos para cada projeto, até porque fazer a edição de modulações para se adaptar aos imóveis, passou à ser algo possível, e até barato, para muitas lojas de móveis planejados, então os arquitetos escolheram  indicar lojas de indústria, com maior frequência à seus clientes, pois além de se adaptarem à seus projetos, também oferecem maior confiabilidade tecnológica.

Muitas marcenarias passaram por uma evolução, adquirindo tecnologias para desenvolvimento de projetos em softwares especializados, antes exclusividade das lojas, e assim poder concorrer com as mesmas, que agora aumentaram muito em seu número e eficiência. Nesse processo, muitas marcenarias, passaram a utilizar o termo “móveis planejados” para seus produtos e em sua propaganda, enquanto as lojas de móveis planejados passaram a trabalhar com um sob medida industrializado, de grande qualidade e custo competitivo.

Os modulados têm ganhado cada vez mais sofisticação, e se tornando cada vez mais um planejado de baixo custo, onde muitas lojas já passam a contar com projetistas para atender o seu público, porém ainda com grandes e notórias limitações em relação ao móvel planejado, que agora já não se sabe mais, apenas pelo termo, se é de uma indústria ou de uma marcenaria.

O fato é que ainda se usa muito mais frequentemente o termo “móvel planejado” ou “ambiente planejado”, para produtos projetados, vendidos, instalados e com assistência técnica oferecidos por lojas credenciadas  junto à redes de lojas de uma fábrica, enquanto o termo móvel sob medida, passou à ser mais conhecido, variando-se conforme a região, simplesmente como móvel de marceneiro, que trabalha com chapas de acabamento pronto,  e o marceneiro artesão, por não haver mais tanta demanda por este tipo de profissional, e sendo os cursos que formam esta mão de obra cada vez mais raros, vai se tornando cada vez mais difícil de se encontrar.

O fato é que apesar de utilizar ainda os termos específicos para cada tipo de produto, o significado deles, já não são mais literais. Independentemente do termo, busque boa qualidade, preço justo, bom atendimento e assistência técnica do móvel garantida, pela melhor referência que encontrar, buscando empresas idôneas e que tem um produto diferenciado. No mais, os termos, ou o marketing utilizado, não garantem a sua satisfação, mas o know how da empresa e profissionais, ainda tem grande importância no sucesso de seus projetos.

Detalhes sobre a foto, projeto e materiais.

Ambiente Idélli projetado pela Arquiteta Débora Cunha da Matta.
Foto: Luiz Carlos Mayer Jr.
Padrões Idélli: Padões Connect e Larnaca
Publicação Cobogó: Dezembro/2017

Valdenei Menon

Valdenei Menon

Há mais de 24 anos trabalhando com móveis planejados, já executou todas as funções do processo produtivo e criativo do ramo, e formou-se na área de administração de empresas. Há 7 anos atua como empresário, sendo o idealizador e administrador da Expertise Designers Ambientes Planejados, loja franqueada Idélli Ambientes em Ponta Grossa, no Paraná.

TODOS OS POSTS

Deixe uma resposta

A Idelli contribui expandindo o conhecimento, para uma profissionalização cada vez maior do mercado.

 Inscreva-se para receber as novidades do Blog por email :